O número de casos de pessoas diagnosticadas com doenças sexualmente transmissíveis vem aumentando de forma alarmante.

Apesar de toda a informação disponível principalmente na internet, a falta de informação ainda faz com que muitas pessoas não se protejam durante suas relações sexuais, se expondo de maneira arriscada a todas os tipos de doenças.

Conheça a seguir algumas das principais doenças sexualmente transmissíveis e os seus sintomas e como elas podem ser tratadas.

O que é uma DST?
As doenças sexualmente transmissíveis, também conhecidas como DSTs, são causadas por vírus, bactérias ou outros micro-organismos transmitidos, na maioria dos casos através das relações sexuais sem uso de preservativos.

Alguns tipos dessas doenças não são transmitidos exclusivamente através do contato sexual. Outras formas de contato como o beijo, podem transmitir essas doenças da mesma maneira.

As formas mais comuns de manifestação das doenças sexualmente transmissíveis dão-se através de corrimentos, bolhas e feridas.

Quais são os tipos de dst e seus sintomas
Conheça os principais tipos de doenças sexualmente transmissíveis, e aprenda a identificar seus sintomas.

HPV
O papiloma vírus humano causa infecção na parte interna da bexiga, chamada de epitélio. Apesar de existirem mais de uma centena de variações do vírus, a maior parte delas não causa problemas mais sérios.

Porém em alguns casos as lesões causadas pelo vírus podem ser malignas, como alguns tipos de cancro, principalmente o cancro do colo de útero.

A melhor maneira de combater o HPV é através das ações preventivas além do uso de preservativos. As vacinas existentes estão disponíveis em dois tipos e devem ser aplicadas em meninos e meninas ainda na idade pré-puberal, antes que tenha início a sua vida sexual.

Mycoplasma genitalium
Trata-se de uma bactéria que age de maneira silenciosa e muitas vezes acaba passando despercebida, pois na grande maioria dos casos ela não apresenta nenhum sintoma, apenas uma secreção.

Gonorreia
Causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, afetando tanto homens quanto mulheres. A sua principal forma de transmissão é através do contacto sexual vaginal, anal e oral, podendo infectar, além da região genital, outras partes do corpo como articulações e olhos.

Os seus sintomas manifestam-se mais rapidamente nos homens e podem ser graves, causando infertilidade e debilitando o sistema imunológico e favorecendo o contágio por HIV.

O tratamento da gonorreia é baseado no uso de antibióticos e na interrupção das relações sexuais durante todo o tratamento.

HIV
A sigla, que significa vírus da imunodeficiência humana faz com que o organismo tenha sua capacidade de combater organismos invasores, danificando e enfraquecendo o sistema imunológico.

Esse enfraquecimento do sistema imunológico pode ser fatal, uma vez que infecções consideradas oportunistas como a tuberculose e a SIDA (Aids).

Diferença entre HIV e SIDA (Aids)
Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, Sida (Aids) e HIV não são a mesma coisa. A Sida (Aids) é uma doença que acontece diante da fragilidade das defesas do organismo, decorrente da infecção por HIV.

O HIV pode ser contraído através de transfusão de sangue contaminado, uso de seringas e agulhas infectadas, principalmente por usuários de drogas, além da transmissão através de contacto sexual sem o uso de preservativos.

Apesar de a expectativa de vida dos pacientes portadores do vírus HIV ter aumentado muito nos últimos anos graças aos avanços da medicina, ainda não existe uma cura definitiva para o vírus.

Por isso a prevenção ainda é a melhor opção para evitar a contaminação. Evitar o uso partilhado de seringas e agulhas, e utilizar sempre preservativos nas relações sexuais são as maneiras mais eficazes de se manter seguro.

Clamídia
Essa DST, assim como a Mycoplasma genitalium, costuma não apresentar sintomas, o que pode acabar gerando complicações com o passar do tempo.

A bactéria Chlamidia trachomatis afeta tanto indivíduos do sexo feminino como do sexo masculino e é transmitida por meio do contacto sexual vaginal, anal ou oral. Também pode ser transmitida de mãe para filho durante a gestação.

Casos onde a doença não é diagnosticada rapidamente podem trazer complicações mais graves como problemas na próstata, infertilidade e problemas nas trompas.

Quando diagnosticada pelo médico, o uso de antibióticos normalmente é suficiente para tratar a doença, principalmente nos estágios iniciais.

Sífilis
Treponema pallidum é o nome da bactéria causadora da sífilis, doença que pode se apresentar em até três estágios.

A existência desses estágios pode causar confusão, pois é muito comum que nas duas primeiras fases os sintomas da doença, feridas avermelhadas nos órgãos genitais, estejam presentes de forma marcante, enquanto no terceiro do estágio os mesmos sintomas são praticamente inexistentes, o que causa uma falsa impressão de que a pessoa está curada.

A sífilis pode ser tratada com antibióticos, mas caso ocorra demora no diagnóstico a doença pode evoluir para complicações extremamente graves, pois pode se espalhar por todo o corpo, causando doenças como meningite, aneurismas, AVC, entre outras.

Em mulheres grávidas as complicações podem causar aborto ou levar o bebê à óbito logo nos primeiros dias de vida.

Conclusão
Mesmo com todo o avanço da medicina na busca pela cura de muitas doenças, as doenças sexualmente transmissíveis ainda acometem muitas pessoas em todas as partes do mundo, principalmente pela desinformação.

Doenças como HIV, sífilis, HPV, assim como a maioria das DSTs podem ser evitadas com práticas simples como o uso de preservativos como a camisinha.