Mesmo com o sexo estando cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, o preconceito com as sex shops continua a ser uma barreira para que esses estabelecimentos sejam frequentados por um número maior de clientes a procura de novidades e curiosidades.

Alguns fatores colaboram para que esse preconceito persista, ainda que essa questão já tenha melhorado consideravelmente nos últimos anos.

Conheça o artigo que fala sobre quais motivos o devem levar a procurar uma sex shop.

Veja a seguir os principais motivos que fazem com que o preconceito com a sex shop persista ainda nos dias de hoje.

Ambiente da sex shop
A primeira imagem que vem a mente de muitas pessoas quando ouvem falar em sex shop é a de um lugar escuro onde você estará cercado de bonecas insufláveis e pênis de borracha por todos os lados.

Essa imagem acaba fazendo com que muitas pessoas, homens e mulheres, acabem pensando duas vezes antes de frequentar esses estabelecimentos. Isso faz com que deixem de conhecer novas possibilidades que poderiam partilhar com os seus parceiros e melhorar o seu relacionamento.

As sex shops passaram por uma grande reformulação, principalmente para atrair o público feminino, e por isso as lojas estão repletas de opções para todos os tipos de cliente, oferecendo desde cosméticos sexuais até produtos de higiene pessoal.

Em muitas regiões essas lojas são verdadeiras boutiques de luxo voltadas para o prazer dos casais.

Atendimento ao cliente
O atendimento é um ponto que, em alguns casos, ainda contribui para que o preconceito contra as sex shops persista.

Alguns lojistas ainda erram, por exemplo, vestindo os seus funcionários com fantasias eróticas. Dificilmente qualquer pessoa se sentirá à vontade sendo atendida por um vendedor ou vendedora nesses trajes.

É muito comum que os casais que procuram uma sex shop pela primeira vez tenham muitas dúvidas e curiosidades, sendo esperado que quem os atende saiba responder às suas perguntas.

Vergonha e medo de ser substituído
Muitos casais ainda têm vergonha de considerar a possibilidade de utilizar produtos encontrados numa sex shop para ajudar no esquecimento do seu relacionamento.

A falta de informação, somada aos paradigmas sociais e estereótipos que envolvem os produtos eróticos faz com que as pessoas acreditem que serão substituídas por brinquedos e acessórios.
Falta para esses casais a compreensão de que frequentar uma sex shop juntamente com os seus parceiros pode ajuda-los a melhorar o seu relacionamento por meio de novas experiências e descobertas que farão juntos, conhecendo as suas fantasias e fetiches e sabendo a melhor forma de satisfazer os seus companheiros.

Estereótipos
Os estereótipos estão por toda a parte, e com o mercado de produtos eróticos não é diferente. “Mulher que vai ao sex shop é safada”, “Sex shop é lugar de tarados”, são alguns exemplos do que muitas pessoas, ainda nos dias de hoje, dizem quando sabem que alguém frequenta as lojas

Esse estereótipo atribuído às sex shops deve-se aos produtos que eram oferecidos nas lojas, principalmente em décadas passadas, onde existiam, por exemplo, cabines onde eram exibidos filmes pornográficos voltados totalmente para o público masculino.

Por isso a desinformação ainda faz com que esses estereótipos sejam mantidos, mesmo com toda a evolução em termos de produtos disponíveis como em ambientes das lojas, pensados para promover sempre uma experiência agradável aos clientes.

Paradigmas sociais
O sexo ainda é visto como um tabu por grande parte da população em todo o mundo. Apesar da facilidade em se obter sexo em forma de livros, filmes e outros produtos, as questões morais e religiosas continuam reprimindo desejos de muitas pessoas.

Essa repressão, reforçada com a ajuda dos estereótipos, faz com que uma simples visita a uma sex shop seja vista como algo realmente sério, que condenará aquela pessoa, seja homem ou mulher, a ser visto pela sociedade, ou pelo menos o meio ao qual ela pertence, como uma pessoa inferior as demais.

A existência desses paradigmas é uma das principais causas do preconceito que as pessoas cultivam referente as sex shops em todas as partes do mundo.

Conclusão
As sex shops saíram do status de ambientes promíscuos e marginalizados para se tornarem grandes estabelecimentos comerciais voltados para o prazer e o entretenimento adulto.

Mesmo diante de toda essa transformação o preconceito de muitas pessoas ainda persiste, mesmo com o sexo cada vez mais presente no nosso cotidiano. Os paradigmas sociais, alimentados pelos estereótipos ainda são uma grande barreira para que mais pessoas, sejam solteiros ou casais se disponham a conhecer tudo que uma sex shop têm a oferecer.

Lojistas ainda pecam por proporcionar aos clientes que se aventuram em suas lojas experiências pouco enriquecedoras, ou então desagradáveis no que diz respeito ao ambiente e atendimento que oferecem aos seus clientes.

A melhor forma de quebrar um pouco desses paradigmas é visitar uma sex shop, mesmo que seja uma loja virtual de produtos eróticos, para conhecer de fato o que é oferecido aos clientes e assim saber se você e seu parceiro estão prontos para visitar uma sex shop física, deixando de lado esse preconceito.